25/08 Preso suspeito de participar de estupro coletivo 23/08 Ladrão de desodorantes é preso 23/08 Adolescente infrator é apreendido em Guaíba 19/08 Suspeito de estupro de vulnerável é preso em Guaiba 19/08 Operação combate o furto e roubo de gado 19/08 Revolver calibre .38 é apreendido 18/08 Polícia encontra depósito de desmanche em Guaíba 13/08 Suspeitos de roubo são presos com carro clonado 13/08 Prefeitura de Guaíba faz mutirão para retirada de entulhos 13/08 Volta às aulas com a educação ambiental da BR-116/RS 09/08 Protesto causou bloqueio na BR-290 09/08 AGORA: manifestação na BR-290 08/08 Estações de Bombeamento de Esgoto são apresentadas 07/08 Pokémon GO atrai fãs guaibenses 04/08 Projeto Juventude em Ação será iniciado 02/08 Campanha de segurança no trânsito se encerra nesta semana 02/08 CORSAN conclui duas obras 29/07 Triunfo Concepa realiza manutenções na BR-290 29/07 Guaíba homenageada por Governador 28/07 Homem é preso por descumprimento da Lei Maria da Penha
Publicidade
Notícias // 14/07/2012

Prazo para demolição da obra se estenderá por mais 60 dias

Atendendo a solicitação da 2ª Vara do Forum de Guaíba, na ação que move contra a Laservi Construtora e Incorporadora Ltda, a Prefeitura Municipal se manifestou sobre o aumento do prazo pedido pela empresa para que procedesse a demolição do prédio em construção, localizado na avenida Sete de Setembro, 818, que corre risco de desabamento. O prazo inicial, determinado pelo Poder Judiciário, para que a empresa executasse a demolição encerrou na quarta-feira, 11 de julho. Porém, a empresa recorreu, solicitando um tempo maior, de 70 dias, para realizar o serviço.

Na petição do Município, protocolada também na quarta-feira, 11 de julho, a Secretaria de Obras entendeu que o prazo de 60 dias, a contar de 02 de julho, é suficiente para a conclusão dos serviços. Diante do cronograma técnico apresentado pelo Engenheiro Responsável Técnico da Adrial Pré-Moldados Ltda, empresa contratada pela Laservi para executar a demolição, o risco do desabamento deve estar eliminado até 16 de julho, quando já estará concluída a remoção da laje do último andar do prédio em construção.

"Quando chegarmos nesta etapa, será feita uma nova perícia para comprovar se o risco foi realmente eliminado", explica o secretário municipal de Obras, Jorge Centeno. Conforme ele, cessando o risco de desabamento, a Escola Estadual Otaviano Manoel de Oliveira Júnior, localizada ao lado da obra, poderá retomar as atividades, mesmo que a empresa prossiga com os serviços.

A Procuradoria Geral do Município requereu ainda no processo que, no caso de descumprimento destes prazos, seja aplicada multa à Laservi, conforme já consignada em juízo.

Foto da Obra neste Sábado, 14 de Julho. 

URL Curta:
Comente esta notícia:
Publicidade
TV Costa Doce

Móveis catarinense
Curta o Portal no Facebook
Publicidade
Guaiba Telecom