24/10 ANTT autoriza aumento de tarifa no pedágio de Eldorado do Sul para R$ 10,30 24/10 Guaíba implantará Plano Municipal de Qualificação Profissional e Inserção no Mercado de Trabalho 23/10 Hemocentro em Porto Alegre necessita de doações 23/10 Festa do PROJARI em Guaíba fez alegria das crianças 22/10 Futsal: AGF mais perto da Série Ouro 2015 21/10 Transporte coletivo em Guaíba: saiba como está o andamento da licitação 20/10 Foton apresenta caminhão que será produzido em Guaíba 20/10 Saiba como ajudar os atingidos pelas chuvas na região e no estado 17/10 Romaria das Capelinhas acontece hoje 16/10 Outubro Rosa: Torre de testes da fábrica da ThyssenKrupp Elevadores, em Guaíba, será iluminada 16/10 600 casas danificadas pelo granizo em Eldorado do Sul 15/10 Consciência Ambiental: mutirão irá realizar uma grande limpeza na orla em Guaíba 14/10 Jovem morre baleado após tentativa de assalto em ônibus 13/10 Colégio Pensar lança seis novos cursos técnicos EaD 13/10 Empresa carioca formaliza pedido para instalação no Polo Naval do Guaíba 10/10 Florida Com Vida: projeto comemora seu primeiro ano de existência 10/10 Orquestra PROJARI populariza música erudita 09/10 88 anos de Guaíba: atividades comemorativas serão realizadas até o próximo dia 19 09/10 Engebasa entra em funcionamento no fim do mês em Guaíba 08/10 PROJARI oferece curso gratuito sobre hábitos e alimentos saudáveis
Publicidade
Notícias // 14/07/2012

Prazo para demolição da obra se estenderá por mais 60 dias

Atendendo a solicitação da 2ª Vara do Forum de Guaíba, na ação que move contra a Laservi Construtora e Incorporadora Ltda, a Prefeitura Municipal se manifestou sobre o aumento do prazo pedido pela empresa para que procedesse a demolição do prédio em construção, localizado na avenida Sete de Setembro, 818, que corre risco de desabamento. O prazo inicial, determinado pelo Poder Judiciário, para que a empresa executasse a demolição encerrou na quarta-feira, 11 de julho. Porém, a empresa recorreu, solicitando um tempo maior, de 70 dias, para realizar o serviço.

Na petição do Município, protocolada também na quarta-feira, 11 de julho, a Secretaria de Obras entendeu que o prazo de 60 dias, a contar de 02 de julho, é suficiente para a conclusão dos serviços. Diante do cronograma técnico apresentado pelo Engenheiro Responsável Técnico da Adrial Pré-Moldados Ltda, empresa contratada pela Laservi para executar a demolição, o risco do desabamento deve estar eliminado até 16 de julho, quando já estará concluída a remoção da laje do último andar do prédio em construção.

"Quando chegarmos nesta etapa, será feita uma nova perícia para comprovar se o risco foi realmente eliminado", explica o secretário municipal de Obras, Jorge Centeno. Conforme ele, cessando o risco de desabamento, a Escola Estadual Otaviano Manoel de Oliveira Júnior, localizada ao lado da obra, poderá retomar as atividades, mesmo que a empresa prossiga com os serviços.

A Procuradoria Geral do Município requereu ainda no processo que, no caso de descumprimento destes prazos, seja aplicada multa à Laservi, conforme já consignada em juízo.

Foto da Obra neste Sábado, 14 de Julho. 

URL Curta:
Comente esta notícia: